Você pode gastar menos energia elétrica. Saiba como

Você pode gastar menos energia elétrica. Saiba como

Há um ano, os consumidores brasileiros podem aderir a um sistema que favorece a economia na conta de luz – especialmente para os que gastam mais energia elétrica fora do horário de pico. Porém, por falta de divulgação, menos de 1% do público que poderia se beneficiar com a tarifa branca da energia elétrica a adotou.

Este ano, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) reduziu de 500 Kwh para 250 Kwh o limite mínimo de consumo para que os consumidores solicitem a tarifa econômica. Isso significa que quase 15 milhões de consumidores (que pagam conta de luz em torno de R$ 140) podem optar por esse modelo de cobrança.

A tarifa branca é mais vantajosa para quem consome mais energia durante o dia. O preço do Kwh  fica cerca de 30% mais baixo que o valor da tarifa convencional durante toda a madrugada, de manhã e à noite. Porém, entre 18h e 21h, o horário de pico, a tarifa pode até dobrar.

No total, são 19 horas de desconto. O tamanho do abatimento varia de acordo com a distribuidora de energia de cada região. Conforme levantamento da Aneel, a redução máxima chega a 15% no caso da Enel São Paulo; 12% na Light, do Rio; e 13% na CEB, de Brasília.

Como aderir

Para aderir à tarifa branca, o consumidor tem de buscar a concessionária de energia da sua região. Após o pedido, a empresa tem 30 dias para mudar o medidor de luz por um aparelho inteligente, que dá informações detalhadas sobre o consumo diário por horário.  A instalação é gratuita. Caso o consumidor observe aumento nos gastos de energia em horários que encareçam a tarifa, ele pode voltar à cobrança convencional.

Fonte: Destak Jornal 

Voltar